TEÇIDO DA FLORESTA ou COURO VEGETAL

Taygra lança calçados éticos 100 % artesanais, usando materias primas inovadoras & 100% écologicas, e apresenta exclusivamente o COURO VEGETAL ou "TECIDO DA FLORESTA", feito nas reservas extrativas do Sul da Amazônia, respeitando totalmente o homem e o meio-ambiente.

tennis taygra toile de jute argentee écoliquement correcte avec cuir végétal tissu de la forpet amazonienne Tennis TAYGRA écologique en cuir végétal et toile de jute tennis TAYGRA cuir végétal coton blanc Tissud e la Forêt mode écologique, baskets éthiques TAYGRA avec hévéa, latex, couthcouc naturel des réserves extractives du Brésil tennis TAYGRA en cuir végétal, couro vegetal, Tissu de la Forêt Amazonienne, mode écologique

Modelo de juta prateada com detalhes de couro vegetal

Modelo de lona de juta & couro vegetal

Modelo algodão & couro vegetal Modelo Couro Vegetal no algodão Modelo Couro Vegetal sobre Juta

seringueiro extractiviste réserve amazonienne

Esse teçido é realisado com uma base de algadão ou de lona de juta, sobre quais o leite de seringua é deitado. O processo 100% artesanal não pode ser industrialisado, então a produção deste material é muito limitada. Essa confecção pede a experienca de pequenos artesões extrativistos que conseguiram a receber rendas melhores atravès deste trabalho, o que permite a eles de permanecer nas reservas, contribuindo assim a vigiar e guardar uma selva muito interessante para as madereiras. As reservas estam divididas em colocações, cada habitante tem o dever de protegir o espaço e impedir de entrar às pessoas não autorisadas. O extrativisto dispoe dum pomar, de animais domesticos, pode caçar e pescar para se alimentar.

extraction latex amazonie taygra
site réserve tissu végétal fumegination Os habitantes dessas reservas dependam duma cooperativa a qual revendam o latex recolhido sobre seringuas nativas depois de cortar respeituosamente o tronco: os cortes estam feito de jeito ciclico para não prejudicar a seringua que vai ficando sempre viva e regenerada. Apois da queda do preço do latex no mercado mundial que aconteceu depois da exportação de sementes de seringua para Asia do Sul-este na decada das 80, a exploração extrativista não da lucro suficiente para sobreviver. A transformação do latex em Couro Vegetal permite de vender o produto 10 vezes mais caro do que o valor medio. mise sur cadre de tissu pour la préparation du cuir végétal taygra amazonie
allumage foyer cheminée du fumoir artisanal porula fabrication du cuir végétal naturel de l'amazonie Tissu de la Forêt TAYGRA

Porèm é um trabalho dificil, o artesão tem que usar um latex ainda liquido, e para não coagular, o latex não pode ter mais de 12 horas para ser recolhido, ou so podera ser vendido para realisar peneos a preço de banana.

filtrage du lait d'éhéva, le latex qui va être versé sur les nappes de tissu pour créer le cuir végétal, Tissu de la Forêt
versement du lait d'hévéa sur les nappes de coton avant défumation pour la réasliation du Tissu de la forêt TAYGRA

O algodão ou a juta esta fixado num suporte de madeira, e o artesão deita o leite de seringua de jeito regular para que toda manta recebesse a mesma cobertura de produto. O leite pode ser natural ou tingido com corantes naturais. A tinta mais natural e que mais parece ou couro animal é feita com defumação. Mais longa ela é, mais escuro vira o teçido. Mais banhos de leite estam passados, mais espesso o teçido vira.

A tecnica da defumação permite ao material de ter um cheiro menos forte do que o latex tem por natureza. Ela é realisada numa casinha tipica com parede e teto de folhas de palmeiras, que tem abertura no teto para a boa circulação da fumaça espessa obtenida com um fumador artesanal com chemine de bairo. A materia-prima queimada é a noz de babaçu.

artisan seringueiro fabriquant cuir végétal d'hévéa nâtif de réserves amazonienne
défumation du coton baigné de latex pour fabrication du tissu de la forêt, le cuir végétal entrant dans la confection des tennis écologiques TAYGAR

As mantas vão passar por varias fases de secagem (ao sol ou na estufa), e a espessura do teçido dependera da quantidade de banhos de latex recebida. Em medida, 6 banhos no algadão sao necessarios, e mais para a juta.

présentation d'une nappe de cuir végétal après préparation artisanale en réserve naturelle extractive amazonienne
cabanne avec étuve au sein de la coopérative COPRAFLOR de seringueiros permettant la fabrication de cuir végétal non fumé, teinté naturellement

A realisação de uma manta demora mais ou menos meia hora. Segundo as condições climaticas e a disponibilidade em materia-prima (leite de seringua), uma familia de artesões pode realisar até 20 mantas por dia. Com estufa a disposição, ela podera dobrar essa quantidade.

étuve séchage nappe tissu de la forêt cuir végétal réserve extractive amazonie taygra
binho responsable fabrication de cuir bégétal à la coopérative COOPRAFLOR, partenaire de TAYGRA O Teçido da Floresta pode permitir de realisar os calçados da TAYGRA, mas também uma linha de roupas, acessorios, bijuteria, etc... sacs à main et accessoires réalisés par la coopérative COPRAFLOR qui réalise le Tissu de la Forêt, le cuir végétal d'Amazonie entrant dans la composition de tennis TAYGRA
dona alzira responsable coopérative artisans et seringueiros fabrication tissu de la forêt cuir végétal taygra

A TAYGRA se enorgulha de ser pioneira e de lançar essa linha de produtos. Tambèm de poder mostrar ao mundo esse lindo trabalho dessa gente boa, entao a TAYGRA agradeça a cooperativa dos seringueiros COOPAFLOR e toda comunidade de Machadinho d'Oeste em Rondonia, desejando assim ser o intermediario da elevação e do reconhecimento mundial do trabalho deles, para que os seringueiros podam ter raizes profundas nas reservas e continuam a tomar conta delas.

équipe de seringueiros fiers de découvrir le produit fini utilisant leur savoir-faire, orgueilleux de voir ce que leur travail permet de réaliser

TAYGRA® (2006-2013) - Representação exclusiva dos intereses da marca pela empresa Tropic Concept® - SIREN 438 351 801 00040

Dereitos sobre textos e fotos reservados. Copiar é crime (art. L 335-2 & L 716-9 do CPI)